OMEGA Speedmaster, originalmente lançado em 1957, teve o seu verdadeiro sucesso a partir da década, de 60 quando foi escolhido pela NASA como equipamento obrigatório dos astronautas envolvidos no programa espacial norte-americano, que culminou por levar o homem à Lua.

A história

Omega Speedmaster Professional - Mais Que Relógios

Os astronautas, no começo do programa espacial, usavam qualquer relógio, porém, como no projeto GEMINI seriam realizadas caminhadas espaciais, a situação mudou. Seria então necessário um relógio que suportasse quaisquer condições adversas; desde temperaturas extremas (que podem variar de -18 a 93 graus Celsius) e pressão existentes no ambiente externo à nave espacial, até aguentar pancadas e vibrações de todo tipos.

Então foram determinados os requisitos necessários para o relógio a ser usado pelos astronautas: deveria ser capaz de medir pequenos intervalos de tempo, para servir como “back-up” dos relógios existentes no interior da nave e possuir mecanismo de corda ou automático (o primeiro relógio cronógrafo automático, porém, só chegou ao mercado em 1969).

Para desempenhar esta função, foram convidados pela NASA produtos das marcas Elgin, Benrus, Hamilton, Mido, Luchin Picard, Omega, Bulova, Rolex, Longines e Gruen, para serem testados. Porém, muitas dessas fábricas não produzia relógios que se adequassem aos requisitos mínimos exigidos, razão pela qual foram selecionados produtos apenas de três marcas: Rolex, Longines e Omega.

Omega Speedmaster - Mais Que RelógiosForam realizados rigorosos testes, submetendo os relógios a altas temperaturas, vibrações, descompres-são e aceleração. O modelo Rolex teve seus ponteiros amassados e o Longines o vidro quebrado. Apesar de sofrer alterações na marcação de tempo, o relógio da Omega resistiu aos testes. O Omega Speedmaster foi então o escolhido como relógio oficial para os programas GEMINI e APOLLO, recebendo a designação “Professional” em seu mostrador.

Em 1962 o modelo foi ao espaço pela primeira vez nas missões iniciais, ainda em órbitas baixas da Terra. Mais tarde, Edward White fez a primeira caminhada solo no espaço e em seu pulso estava o modelo Omega Speedmaster. Mas a fama estaria ainda por vir.

O modelo foi utilizado na superfície lunar para cronometrar o tempo em que Neil Armstrong e Buzz Aldrini ali permaneceram no dia 20 de julho de 1969. Foi o marco do reconhecimento global da qualidade da marca Omega.

Omega Speedmaster Professional - Mais Que RelógiosO uso do Omega Speedmaster Professional foi crucial para os tripulantes da nave americana Apollo 13. Depois de um acidente que inutilizou os sistemas de precisão da cápsula, a manobra de reentrada na atmosfera terrestre só foi possível graças aos Speedmaster dos tripulantes. Com eles, os astronautas cronometraram o momento exato para acionar os retrofoguetes, lançando a Apollo 13 no caminho de volta para casa.

E o modelo Speedmaster continua a ser o único relógio qualificado pela NASA como adequado para o ambiente espacial, e único item do aparato dos astronautas acessível ao público. Atualmente a empresa desenvolve pesquisas de um novo modelo de Speedmaster para ser usado em futuras missões à Marte.

Omega Speedmaster Professional - Mais Que Relógios

40 Anos Da Missão Apollo XVOmega Speedmaster - Mais Que Relógios

No dia 30 de Julho farão 40 anos que a missão Apollo XV aterrou na lua. E a Omega, que esteve presente durante o mais célebre programa espacial da história, junta-se às celebrações com uma edição especial limitada do também histórico Speedmaster.

No verso, uma gravação ilustra o veículo lunar que foi estreado na data comemorada, juntamente com a data da alunagem e a inscrição “The First Watch Worn on the Moon” (O primeiro relógio usado na Lua), um estatuto que Omega faz questão de manter bem presente. A edição será limitada a 1971 exemplares..